Osmocote® no desenvolvimento e comportamento fisiológico de mudas de pitangueira

Elvis Felipe Elli, Edison Bisognin Cantarelli, Braulio Otomar Caron, Gean Charles Monteiro, Marvius Alberto Pavan, Mauricio Pedrassani, Elder Eloy

Abstract


O trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes doses de Osmocote® no desenvolvimento inicial e no comportamento fisiológico de mudas da espécie Eugenia uniflora L., bem como a influência da face da folha nas variáveis fisiológicas e térmicas desta espécie. Para tanto, determinou-se o incremento de altura (cm) e diâmetro do colo (mm), utilizando-se uma régua graduada e paquímetro digital, respectivamente. No momento da última avaliação morfológica, determinou-se a resistência difusiva (S cm-1), transpiração (µg cm-2 s-1) e temperatura da folha (°C), com o auxílio de um porômetro de equilíbrio dinâmico, medindo-se as faces abaxial e adaxial da folha. Paralelamente, determinou-se o teor de clorofila (mg m-2), utilizando-se um clorofilômetro SPAD-502. De acordo com a análise de variância, é possível identificar efeitos significativos da dose de Osmocote sobre todas as variáveis morfológicas e fisiológicas estudadas. O osmocote pode ser recomendado para a formação de mudas da espécie Eugenia uniflora, sendo a dose de 3 kg m-3 a qual promoveu um melhor incremento das variáveis estudadas. O comportamento fisiológico desta espécie é influenciado pela dose de Osmocote. A transpiração e a resistência difusiva apresentam maiores valores na face abaxial da folha.

 

Osmocote® on development and physiological behaviour of seedlings pitangueira

Abstract

The study aimed to evaluate the effect of different doses of Osmocote® in the initial developmentand the physiological behavior of seedlings pitangueira, as well as the influence of the face sheetof the physiological and thermal this species. For this, we determined the increase in height (cm)and diameter (mm), using a graduated rule and caliper, respectively. At the time of the lastmorphologic evaluation, it was determined diffusive resistance (S cm-1), perspiration (mg cm-2s-1) and leaf temperature (° C), with the aid of a porometer dynamic equilibrium by measuring ifabaxial and adaxial leaf. In parallel, we determined the content of chlorophyll (mg m-2), using aSPAD-502 chlorophyll meter. According to the variance analysis, it is possible to identify a significanteffect of dose on Osmocote® all morphological and physiological studied. The Osmocote® can berecommended for the formation of seedlings of the species Eugenia uniflora, with the dose of 3kg m-3 which promoted better growth of the studied variables. The physiological behavior of thisspecies is influenced by the dose of Osmocote®. Perspiration and diffusive resistance have highervalues on the abaxial leaf.

 


Keywords


: Pitangueira; fertilizantes de liberação lenta; transpiração



Copyright (c)