Respostas de porta-enxertos de goiabeira sob diferentes fontes e proporções de materiais orgânicos

Francisco Tomaz de Oliveira, Oscar Mariano Hafle, Vander Mendonça, Joserlan Nonato Moreira, Ednaldo Barbosa Pereira Junior, Hermano Oliveira Rolim

Abstract


O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito das diferentes fontes e proporções de materiais orgânicos no crescimento dos porta-enxertos de goiabeira. O experimento foi realizado no período de setembro de 2010 a março de 2011, na Fazenda Experimental do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, localizada no Perímetro Irrigado de São Gonçalo, Sousa-PB. Foi utilizado o delineamento experimental em blocos completos casualizados, com os tratamentos distribuídos em esquema fatorial 3 x 4, quatro repetições e dez plantas por unidade experimental. O primeiro fator foi constituído pelas fontes orgânicas (esterco bovino, esterco ovino e húmus de minhoca) e o segundo pelas proporções destes materiais no substrato (0, 20, 40 e 60% v v-1). Avaliou-se o comprimento da parte aérea, diâmetro do colo, massa seca da parte aérea, massa seca das raízes, massa seca total, relação comprimento da parte aérea e diâmetro do colo, relação massa seca da parte aérea e massa seca das raízes e índice de qualidade de Dickson. A incorporação de fontes orgânicas ao substrato influenciou de forma positiva no crescimento dos porta-enxertos de goiabeira. O substrato contendo húmus de minhoca, na proporção de 40%, proporcionou a produção de porta-enxertos de maior qualidade.


Keywords


Psidium guajava L., substrato, adubos orgânicos, qualidade da muda.



Copyright (c)