Qualidade sanitária de sementes de mamona, cultivar IAC-226

Andréia Márcia Santos de Souza David, Eduardo Fontes Araujo, Roberto Fontes Araujo, Edson Hiydu Mizobutsi, Hugo Tiago Ribeiro Amaro, Sidnei Tavares Dos Reis

Abstract


Objetivou-se com este trabalho avaliar a eficiência de fungicidas na qualidade sanitária de sementes de mamona, cultivar IAC-226. As sementes foram tratadas com duas doses dos fungicidas captana (250 e 300 g i.a 100 kg-1 de sementes), tiofanato-metílico (100 e 150 g i.a 100 kg-1 de sementes) e tiabendazol (100 e 150 g i.a 100 kg-1 de sementes). Sementes sem tratamento com fungicida constituíram a testemunha. Foi realizado o teste de sanidade para avaliação da qualidade sanitária das sementes, utilizando-se 10 repetições de 20 sementes por tratamento/lote, desinfestadas superficialmente e acondicionadas em caixas plásticas tipo gerbox, com papel de filtro e água destilada esterilizados, permanecendo sob temperatura controlada de 25 ºC por 20 dias. As sementes foram examinadas individualmente com auxílio de lupa estereoscópica e microscópio ótico. Os resultados foram expressos em porcentagem de sementes infectadas. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado, em arranjo fatorial (2 x 7), sendo dois lotes e sete tratamentos, com dez repetições Os fungicidas captana, tiabendazol e tiofanato-metilíco reduziram a incidência de fungos, sendo recomendados para o tratamento de sementes de mamona. Houve predominância dos fungos Alternaria alternata, Aspergillus flavus, Aspergillus niger, Bipolares, Botrytis ricini, Curvularia sp. Penicillium sp. e Rhizopus sp,


Keywords


Biodiesel. Fungos. Oleaginosas. Ricinus communis L. Tratamento químico.

Comments on this article

View all comments


Copyright (c)